Identificando endereços problemáticos pelo CEP – Parte I

Continuando a explorar o tema da qualidade de dados no endereço, lembramos que porção endereço dos cadastros costuma receber pouca ou nenhuma atenção no processo de desenvolvimento de sistemas, sendo usual não implementar nenhuma consistência na entrada de dados.

Essa atitude acaba gerando custos e retrabalho posterior em processos que dependem da da informação inserida em arquivos de clientes, assinantes, prospects etc.. ações como:

  • Envio de Correspondência
  • Estudos de Geo Marketing
  • Processos Logísticos
  • Rotinas de concessão de Crédito
  • Rotinas de Cobrança, etc…

Uma forma rápida e segura de eliminar parte dos problemas é um filtro pelo CEP, (Código de endereçamento Postal ), os registros a serem utilizados para estes processos.

Qualificando o endereço de acordo com algumas regras definidas pelo Correio.

1) CEPs terminados na faixa de numeração de 960 a 969: são de utilização exclusiva em campanhas promocionais, não podendo ser utilizados em um endereço residencial, comercial ou de instalação/entrega de algum bem.

2) CEPs terminados em 999 ou entre 970 e 989: são de uso exclusivo para unidades do Correio, devem ser desconsiderados para endereço residencial e devidamente checado para outros fins.

3) CEPs terminados entre 990 e 998: destinam-se a Caixas Postais, evidente que em alguns locais sua utilização é obrigatória para correspondência, mas este endereço merece cuidados, pois não há garantias no prazo de entrega de uma correspondência nos mesmos.

4) CEPs com menos de 8 dígitos: estão incompletos e não devem ser utilizados para ações que incluam o envio de correspondência, em especial naquelas que dependam de prazo de entrega: promoções, boleto de cobrança, contratos, etc..

Veremos outras possibilidades de isolar registros problemáticos num próximo post.

(publicado originalmente no site administradores.com.br )

Share