teste_download

Single File – Inline Link Displayed Upon Successful Form Submission

Please complete the following for access to the free download.
[contact-form-7 404 "Not Found"]


Identificando endereços problemáticos pelo CEP – Parte II

Na primeira parte deste artigo analisamos algumas regras que podem ser implementadas para filtrar endereços físicos cuja utilização irá gerar custos extras em ações de marketing e cobrança, além de impactar negativamente os indicadores dessas ações.

Relembrando as regras analisadas foram:

  1. CEPs terminados na faixa de numeração de 960 a 969
  2. CEPs terminados em 999 ou entre 970 e 989
  3. CEPs terminados entre 990 e 998
  4. CEPs com menos de 8 dígitos Esses

Estes quatro itens são os mais simples e não dependem de nenhuma informação
extra, o próximo filtro já vai necessitar de uma tabela comparativa.

5) CEPs fora de faixa por UF: passando pelas primeira verificações
podemos checar se o CEP informado esta dentro das faixas de numeração
definidas pelo Correios por Estado e Cidade.

A verificação de faixa por estado não é complicada, a sigla da UF tem apenas duas
letras e dificilmente tem erro, algumas faixas de CEP validas estão listadas
abaixo e esta verificação pode ser feita diretamente no programa de entrada de dados
ou utilizando uma tabela de referência a parte

 

A título de exemplo estão listadas abaixo as faixas de CEP dos estados da região norte, caso você tenha interesse em implementar essa regra de
entrada de dados acesse a lista completa clicando aqui: Faixas de CEP por UF.

AC – 69900-000 – 69999-999
AM – 69000-000 – 69299-999 – 69400-000 – 69899-999
AP – 68900-000 – 68999-999
RO – 76800-000 – 76999-999
RR – 69300-000 – 69399-999

Atenção especial deve ser dada aos estados que tem mais de uma faixa de numeração aplicável, caso do Amazonas, Distrito Federal e Goiás..

Mesmo o endereço existindo, os equipamentos do Correio fazem a separação de correspondência de forma automática pelo número do CEP,  podendo levar a correspondência para um centro de distribuição fora do estado de destino.

Com isso vários dias serão perdidos até que o problema seja identificado, no local da primeira entrega, quando a  correspondência chega as mãos do carteiro que eventualmente fará o reenvio da mesma.

Para o próximo artigo veremos como efetuar o mesmo tipo de verificação com os dados da cidade.

(publicado originalmente no site administradores.com.br)

 

 

 


« Older Entries